Ney Lima

 

 

55 61 3225-2131
.

@ | WEB
.


Residencial | Casa Capital


Residencial | Casa Cobogó


Residencial | Casa Taquari


 

.Casa Capital | Brasília, DF


 
















.





.









Casa Capital
A casa influenciada pelos movimentos da arquitetura que surgiram nos anos 60 - os mesmos da construção de Brasília - não tem esse resgate histórico por mera coincidência. O resultado foi um pedido dos moradores quem amam o estilo modernista e único da capital junto a decisão do arquiteto que preferiu criar uma obra coerente com a cidade, que hoje é o maior exemplo vivo dessa escola, do que destoa com contexto local.
A casa foi entregue em 2008 e fica na região do Lago sul. Em 570m² a residência toma forma a partir de linhas retas, volumes sóbrios e uso pontual de revestimentos onde a pureza dos elementos construtivos são intencionais.
Uma caixa geométrica de concreto bruto demarca a fachada, na entrada uma sequência de colunas de concreto (com 35 cm de diâmetro cada uma) são referência ao Oscar Niemeyer. Já na área de convívio temos um património cultural, um grande painel (de 5,80 x 4 m) com azulejos de Athos Bulcão, uma das últimas obras particulares que ele fez.
Apesar de existir um constante resgate da escola modernista um ar contemporâneo paira pela casa, não só pela escolha dos móveis, mas também na integração dos ambientes onde a área de lazer e ambientes internos se tornam um espaço só quando conveniente e quando necessário a vedação dos espaços é feita por grandes portas de vidro de correr, cada folha com 5,80 x 1,30 m, unidas por estrutura metálica pintada de branco.
Além dos elementos translúcidos e estruturas metálicas, outro elemento sobressai, dessa vez na área de lazer, onde a piscina foi revestida com mosaico de vidro (Vidrotil) vermelho vivo com argamassa branca. A cor além de aquecer o ambiente também é um atrativo descontraído para a habitação que foi projetada para receber com conforto os amigos dos proprietários.

Ficha Técnica
CASA CAPITAL
Arquitetos: Ney Lima Arquitetura
Localização: Brasília – DF, Brasil
Arquitetos Responsáveis: Ney Lima
Área: 570.0 m²
Ano Do Projeto: 2008
Fotografias: Clausem Bonifácio

.Casa Cobogó | Brasília, DF


 


.







.















Casa Cobogó
Referências modernistas e cobogós amarelos na fachada destacam em meio as árvores um loft de 120 metros quadrados projetado pelo arquiteto Ney Lima. Em um bairro de Brasília chamado Park Way, onde mansões neoclássicas predominam, o projeto se destaca por passar simplicidade e personalidade e revelam uma casa com referências nas linhas retas dos anos 60 e na escola de Bauhaus.
A fachada de volumetria simples é destacada por nichos que emolduram em amarelo, mesma cor do muro em cobogós. A porta principal da casa em madeira de demolição e traz no primeiro contato a personalidade da moradora.
Três elementos foram utilizados para realizar a concepção do projeto; concreto, madeira e a cor amarela. Presente como um marco de linguagem os cobogós foram criados pelo escritório de arquitetura DOMO para uma mostra em Brasília e depois reaproveitados na casa.
Os cobogós também têm o papel de permitir ventilação no jardim e nas áreas de convivência ao mesmo tempo que preservam a privacidade.
Os materiais para o acabamento; piso de cimento queimado e vidros temperados emoldurados com madeira, conversam em harmonia com a decoração eclética onde faz um mix de peças de design, artesanais e décor afetivo como arranjos informais, peças de família, quadros e coleções pessoais.
A cozinha integrada ao espaço foi planejada para ser um ponto de encontro da moradora com os amigos. A geladeira herdada de família foi restaurada e colorida e junto com o patchwork de azulejos levou para o ambiente um toque lúdico e descontraído.

Ficha Técnica
Casa Cobogó
Arquiteto: Ney Lima
Localização: Park Way, Brasília - Brasil
Área: 120 m²
Ano do Projeto: 2013
Fotografia: Edgard Cesar
Texto: Clay Rodrigues

.Casa Taquari | Brasília, DF


 



.





,



.

.







Casa Taquari
A vontade de um casal sem filhos era construir uma casa que preservasse uma árvore típica do cerrado que já existia no terreno antes mesmo do bairro Taquari surgir nas remediações da Capital do Brasil. Tendo essa primícia como ponto de partida, o arquiteto Ney Lima atendeu os moradores com uma casa de dois pavimentos em formato de U. Assim o projeto pôde usufruir o máximo do terreno e mesmo assim destacar o xodó dos moradores.
Nas extremidades foram projetados uma cozinha bistrô e um living envolvendo a árvore que ganha destaque por conta do fundo branco e das laterais com revestimento cerâmico rústico, a qual lembra o tradicional adobe empregado nas casas do interior do Goiás.
A entrada da casa é marcada por uma caixa de concreto aparente onde foi instalada uma porta de aço corten que contrasta com o cimento e harmoniza com o revestimento externo.
Os ambientes da casa são integrados à natureza através de janelas de vidro. Os elementos transparentes e circulares são destaques para as paredes e trazem uma perspectiva de comunicação entre os ambientes tendo como passagem a árvore e a área de lazer.
Molduras de concreto em torno das janelas verticais trazem volume e equilíbrio entre o rigidez do concreto e o aconchego do vermelho. Já na piscina uma pedra verde de origem Asiática chamada Hijau integra a natureza e traz o frescor necessário que o clima seco e quente de Brasília pede.


Ficha Técnica
Casa Taquari
Arquiteto: Ney Lima
Localização: Bairro Taquari, Brasília – Brasil
Área: 380 m²
Ano do Projeto: 2013
Fotografia: Edgard Cesar
Texto: Clay Rodrigues

| voltar | principal |