Maia Arquitetura

 


Ernani Maia

 

55 11 5084-1604 | 3375-0049 | 3368-0049
.

@ | WEB
.


Institucional | Colégio Casimiro Montenegro Filho


 

.Col. Casimiro Montenegro Filho | Botucatu, SP


 


























Projeto da Maia Arquitetura proporciona produtividade e eficiência a centro de ensino do Grupo Embraer
Em cerimônia que contou com a presença do Secretário de Desenvolvimento, Luiz Carlos Quadrelli, do vice-presidente da Embraer, Artur Coutinho, e de autoridades municipais, o colégio Casimiro Montenegro Filho foi inaugurado no início do mês de fevereiro de 2012.
Projeto da Maia Arquitetura para a construção do colégio Casimiro Montenegro Filho, em Botucatu, escola modelo do Instituto Embraer focada na excelência acadêmica para alunos egressos da rede pública de ensino, proporciona conforto, segurança e um grau elevado de eficiência à segunda unidade do centro de ensino do grupo.
Sinônimo de arquitetura produtiva e ecoeficiente, o projeto se destaca por suas soluções construtivas, integrando elementos do meio-ambiente como iluminação e ventilação ao colégio; e por seu preciso detalhamento, cujo objetivo é evitar imprevistos no decorrer da obra. Tratam-se de conceitos que caracterizam os projetos desenhados pela Maia Arquitetura desde sua fundação, em 1998.
"O projeto previa soluções construtivas que favorecessem o aproveitamento da iluminação e ventilação naturais. Optamos por não ter sistema de ar-condicionado. Para atingir este fim, decidimos utilizar técnicas que favoreçam o aproveitamento da ventilação. Uma das medidas foi estabelecer o pé direito mais alto do que o convencional contribuindo para proporcionar conforto térmico adequado aos ambientes internos", afirma o arquiteto Ernani Maia autor do projeto.
Projetado com um tamanho mais elevado que a média, o pé direito garante espaços internos amplos e ventilados. E o uso de técnicas que favoreçam a entrada de iluminação natural nas dependências faz com que haja menor necessidade de luz artificial no interior da edificação. Também vale ressaltar que durante o trabalho de terraplanagem houve o mínimo de aterro e corte no terreno de 18.341,00m². "Isso gera economia no investimento e propícia um menor impacto na drenagem urbana natural, diminuindo também o impacto ambiental na implantação do edifício", explica Maia.
Do ponto de vista pedagógico, os ambientes foram projetados com o objetivo de se adequarem à filosofia inovadora da escola. De acordo com Maia, os espaços foram desenhados com o intuito de que os alunos usufruam ao máximo do meio-ambiente: "A ideia é sair das amarrar das salas de aula convencionais, construindo a produção do conhecimento de maneira mais ampla", declara.
A estrutura do colégio também está apta para receber conjuntos de placas fotovoltaicas que proporcionarão o uso de energia solar pelo centro de ensino, bem como energia fototérmica para aquecimento dos chuveiros dos vestiários, captação, filtragem e reaproveitamento das águas pluviais. Os vestiários estão preparados para funcionar a base de energia fototérmica. Na face noroeste da edificação, um grande brise metálico proporcionará um movimento particular à fachada do colégio assim que instalado.
O escritório Maia Arquitetura projetou o primeiro Colégio Embraer, construído há onze anos em São José dos Campos. Atualmente, ele é uma das referências do setor em termos de excelência acadêmica e seus ex-alunos possuem taxa extraordinária de aprovação nos principais vestibulares do país. Reconhecidamente a arquitetura do edifício de São José dos Campos contribui como um ambiente propício para o estudo e consequentes resultados nos índices de aprovação dos alunos em universidades públicas.
A unidade do Colégio Embraer em Botucatu, batizada como Casimiro Montenegro Filho em homenagem a um dos idealizadores do ITA (Instituto Técnico de Aeronáutica), é mantido pelo Instituto Embraer e ainda contou com a co-autoria do Arq. Argos Giampietro e colaboração dos arquitetos do escritório Maia Raquel Cavalcante, Tabata Cotaet, Bruna Freitas, Roberta Ledo, Rita de Cássio Branco, Marília Dantas, Cristina Cavasin e Marcelo Soares e com o auxílio complementar de Luiza Itokazu, Aline Necessian e Luiz Kloppel.

| voltar | principal |