Leonardo Bonatto

 

 

 

55 55 3326-4482

9105-1677


@  |  WEB

 

 

CPP


Centro de Pesquisas Paleontólogicas | RS

 

 

Centro de pesquisas Paleontólogicas

Projeto arquitetônico que foi foi escolhido pelo CREA-RS para participar da exposição “PROJETOS REVOLUCIONÁRIOS” , em de Porto Alegre na Usina do Gasômetro, ocorrido entre os dias 20 e 26 de setembro de 2004. O projeto já premiado em outras ocasiões, integra um rol de dezesseis obras técnicas , consideradas como altamente inovadoras pela tecnologia empregada, como também pelo poder transformador da realidade de uma região. O Projeto Arquitetônico já premiado em Santa Maria propõe além uma construção de nível internacional sustentável, a instalação de um centro de estudos relativos à paleontologia na região central do estado.

Relato do Funcionamento da edificação
O projeto foi concebido, usando como premissa, a idéia de um fragmento geológico, onde o deslocamento entre os volumes, pudesse criar caminhos e ainda permitir a entrada da luz solar e assim valorizar os espaços propostos.

Ao se aproximar da edificação, o pedestre percebe a articulação entre os volumes, a ao penetrar no prédio, essa evidência fica ainda mais clara. Tudo isso graças à um jogo de cheios e vazios, iluminação natural e permeabilidade visual entre os espaços.Sua orientação e forma, auxiliam na captação dos ventos locais dominantes, direto para o seu interior, sustentabilizando a renovação do ar e minimizando o uso de climatização.

As atividades do centro de pesquisas iniciam com o ingresso dos materiais fósseis provenientes da região de Santa Maria.

É no primeiro nível que os fósseis passam por uma limpeza e uma classificação rígidas, passando então para o segundo nível onde começam a serem analisados de uma forma mais meticulosa. De outra forma permanecem no primeiro nível estocados, ou então para uma passagem rápida pelas alas expositivas. É no segundo nível que os estudos se intensificam.

A criação de réplicas das peças, ou a sua reprodução, utilizando a computação gráfica, se unem às técnicas como, desenho a mão e a reconstrução dos esqueletos e dão mais amplitude à essa ciência. Passados esses processos, os fósseis partem para o fossilteca, onde permanecem armazenados, aguardando sua passagem para apreciação pública, ou seu retorno para o laboratório.

O roteiro expositivo inicia muito antes do ingresso na edificação. Ao contemplar o prédio o visitante é convidado a seguir um percurso em alternância de níveis até atingir o topo do talude. Depois disso ,descobre que a passarela que o levou até a entrada , tem continuidade no interior daqueles volumes. Essa relação espaço exterior-espaço interno se completa com a relação cheio-vazio tão marcante. A sequência expositiva respeita a ordem cronológica do processo evolutivo,começando com uma ala destinada a explicar onde, quando e como se relacionam flora e fauna daquela era geológica.Logo a amostra representa a maneira pela qual os fósseis chegaram até nós e em seguida a interferência humana,culminando com a mostra de esqueletos montados no próprio centro.


| voltar | principal |