Beatriz  Peyrelongue Azpiri

 
 
 
55 11 4195-7536
9995-5704
 
@ |  WEB 
 
Residência

ResidÍncia

ResidÍncia | São Sebastião/SP

Residência de Veraneio em Toque Toque - São Sebastião, SP
Ano do projeto: 1999
Ano de conclusão da obra: 2002
Área do terreno: 400,00m2
Área construída: 285,76m2
Piscina (em projeto): 28,00m2
TO:0,42
CA:0,71
Características espaciais: 2 pavimentos
pavimento térreo: hall/varanda de entrada e estar, sala de estar, cozinha, lavanderia, suíte de serviço, lavabo e sala de televisão.
Pavimento superior: 4 suítes e Reservatório de água
Sistema construtivo: Estrutura de concreto armado “in loco”
Vedação: blocos sílico calcários tipo Prensil
Cobertura: laje impermeabilizada
Caixilhos: alumínio com pintura eletrostática branca

Equipe técnica:
Arquitetura: Beatriz Peyrelongue Azpiri
Cálculo estrutural: Escritório Técnico José Mandacaru Guerra Ltda.
Cálculo de instalações elétricas e hidráulicas: MBM Engenharia.
Fotógrafo: Demian Golovaty

Partido arquitetônico
O projeto para esta residência no litoral norte paulista teve como diretriz norteadora de seu projeto a intenção de alcançar além dos limites físicos do condomínio e do lote através da visão, já que a audição já o faz – ouve-se o mar.
O campo de visão é o limite dos espaços.
O condomínio está inserido na mata subtropical atlântica da Serra do Mar, no que resta desta e que hoje se encontra em condições de reserva ambiental florestal.
O condomínio fica em frente `a praia, o que permite chegar a ela `a pé.
A topografia do condomínio e, consequentemente, a do lote, permite que se aviste o mar desde o segundo pavimento, por cima das casas que estão nas duas primeiras ruas do condomínio.
Vê-se a linha do horizonte no mar, além de ser possível ouvi-lo.
A intenção de transpor as fronteiras físicas do lote e do condomínio fez com que a casa fosse concebida o mais permeável possível ao seu entorno.
Vê-se o entorno e o entorno a vê. Ela é permeável.
Outro motivo para sua permeabilidade é o fato da residência ser uma de veraneio. Passa-se o dia no ir e vir entre a casa e a praia e a transição entre elas é o mais suave possível. A “porta de entrada” é apenas uma passagem, um portal sem porta propriamente dita, que nos permite entrar nas áreas de convívio da residência, externas e internas: a varanda com churrasqueira voltada para a piscina (não construída) que está anexa aos ambientes internos e estes abertos `a saída para a praia.
Por este elo com a praia, a casa tem seus ambientes de convívio voltados ao acesso `a praia a fachada frontal.
Do segundo pavimento, vê-se o mar e a mata. A cota de implantação permite que se aviste o entorno por cima dos vizinhos.
Sobrevoa-se a vizinhança, não sentido, assim, o confinamento do loteamento.


| voltar | principal |